Notícias » Europa

Governo francês dá acesso a arquivos sobre a guerra da Argélia

O material conta com documentos judiciais da guerra de independência do país

Paola Orlovas, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 23/12/2021, às 15h09

Foto tirada durante a Guerra de Independência da Algéria, em 1961
Foto tirada durante a Guerra de Independência da Algéria, em 1961 - Wikimedia Commons

O acesso a arquivos com documentos judiciais e policiais relacionados à guerra da Argélia foi aberto pelo governo francês nesta quinta-feira, 23, segundo texto publicado no Diário Oficial do Estado.

O decreto, de acordo com a AFP, vem do ministério da Cultura do país e faz com que todos os arquivos públicos produzidos no âmbito de temas relativos aos atos cometidos em relação à guerra da Argélia, entre 1 de novembro de 1954 e 31 de dezembro de 1966, possam ser acessados.

Dentro dos arquivos, constam, segundo a AFP, “os documentos relacionados a casos apresentados às jurisdições e à execução de decisões da justiça francesa e documentos relativos a investigações realizadas pelos serviços da polícia judicial”.

Diferentes gestões do governo francês têm facilitado o acesso à documentação deste e outros períodos do país há duas décadas. Primeiro foram os arquivos sobre a Segunda Guerra Mundial e a ocupação, agora são os sobre o fim do império colonial.

Emmanuel Macron, o presidente francês, reconheceu em setembro de 2018 que o desaparecimento de Maurice Audin, um ativista membro do Partido Comunista Argelino, foi parte de uma ação do exército francês, e agora promete ajudar historiadores a entender a ação da França dentro da Argélia entre os anos de 1954 e 1962.