Notícias » Japão

Governo japonês pede que China suspenda testes retais de coronavírus

Em comunicado, o Japão alegou que cidadãos japoneses estão passando por sofrimento psicológico

Alana Sousa Publicado em 01/03/2021, às 14h25

Imagem meramente ilustrativa de um teste de Covid-19
Imagem meramente ilustrativa de um teste de Covid-19 - Divulgação/Pixabay

Nesta segunda-feira,1, o governo do Japão emitiu um comunicado em que solicita que a China suspenda os testes anais para a detecção de coronavírus em pessoas japonesas. O exame está sendo usado para conseguir constatar com mais exatidão pessoas infectadas. A informação foi repercutida pelo G1.

“Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que passaram por exames de amostra anal, o que causou um grande sofrimento psicológico”, afirmou Katsunobu Kato, secretário-chefe de gabinete chinês, em entrevista para a imprensa.

Após a descoberta de que o vírus da Covid-19 pode permanecer por mais tempo no ânus, algumas cidades começaram a ser submetidas a testagem em massa, conforme noticiou a emissora pública CCTV. Tais exames retais “aumentam a taxa de detecção de pessoas infectadas”, segundo a rede televisiva.

Ainda que o Japão tenha feito o apelo publicamente, não é possível afirmar, com certeza, que a China aceitará o pedido. A contenção da pandemia ocorre de maneira severa no país asiático, que busca impedir uma nova onda de contágio.