Notícias » Rússia

Governo russo ignora audiência de tribunal da ONU

Ucrânia está tentando colocar um fim ao conflito com a ajuda da organização

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 07/03/2022, às 14h27

Imagem meramente ilustrativa da sede da ONU
Imagem meramente ilustrativa da sede da ONU - Divulgação/ Pixabay/ 995645

A primeira audiência da Corte Internacional de Justiça (CIJ), da ONU, para discutir a invasão da Ucrânia pelas tropas russas ocorreu nesta segunda-feira, 7. Nenhum representante do Kremlin, porém, compareceu à reunião. 

O fato de que os assentos que a Rússia deveria ocupar estão vazios diz muito", declarou Anton Korynevich, um dos diplomatas ucranianos presente no local. 

O governo da nação invadida solicitou o auxílio das Nações Unidas no último 26 de fevereiro, dois dias após o início do ataque russo, conforme informações repercutidas pelo UOL. 

Durante a audiência, a delegação ucraniana enfatizou que o CIJ deveria interferir na situação de forma imediata a fim de proteger a população do país. O debate a respeito das alegações usadas por Putinpara justificar o conflito, por sua vez, deveria ficar para depois, uma vez que seria um processo mais demorado. 

"Vamos resolver nosso desacordo como nações civilizadas. Abaixe suas armas e apresente suas provas", apelou Korynevich, dirigindo-se ao governo da Rússia.