Notícias » Arqueologia

Governo turco continua tentando convencer Alemanha a devolver artefatos históricos

Existiu uma época na Turquia em que não havia tanta regulação em relação à relíquias de importância cultural, o que teria levado à contrabandos massivos

Ingredi Brunato Publicado em 07/12/2020, às 16h03

Museu Pergamon, na Alemanha, onde estariam alguns desses artefatos turcos roubados
Museu Pergamon, na Alemanha, onde estariam alguns desses artefatos turcos roubados - Wikimedia Commons

Segundo divulgado pelo Daily Sabah, jornal que cobre notícias da Turquia, o governo alemão continua se recusando a devolver artefatos históricos contrabandeados do país euro-asiático décadas atrás. 

Até houve a criação de um comitê cultural onde as nações discutiram a respeito dos itens históricos, todavia, a Alemanha teria afirmado que os adquiriu por meios legais, embora não tenham apresentado documentos que ofereçam base à declaração. 

Fotografia de mihrab presente no Museu Pergamon / Crédito: Wikimedia Commons

 

O governo turco embarcou desde o ano de 2002 em um esforço para repatriar os objetos pertencentes a civilizações antigas que habitaram a região. Até o momento, 4.441 artefatos retornaram, todavia ainda existiriam outros milhares no exterior. 

Um desses que está atualmente no Museu Pergamon, que fica na cidade de Berlim, na Alemanha, é um mihrab do século 13.

O artefato consiste em um arco presente em todas as mesquitas, que serve para indicar a direção de Meca, para que muçulmanos façam suas orações diárias virados para a cidade sagrada.