Notícias » Ciência

Grande Barreira de Corais da Austrália perde mais da metade de sua capacidade desde 1995

A causa seria o aumento da temperatura do oceano, segundo estudo

Giovanna Gomes Publicado em 14/10/2020, às 14h47

Grande Barreira de Corais da Austrália.
Grande Barreira de Corais da Austrália. - Pixabay

Um estudo recente sobre a Grande Barreira de Corais da Austrália foi realizado por cientistas do Centro de Excelência para Estudos de Recifes de Coral ARC, em Queensland. O estudo, que foi publicado na revista Proceedings of the Royal Society B, concluiu que todos os tipos de corais existentes na região haviam sofrido um declínio.

A partir de uma análise das colônias de coral, que se deu entre 1995 e 2017, os pesquisadores perceberam que, em todos os tamanhos e espécies, as populações haviam sido reduzidas em mais de 50%, principalmente os corais ramificados.

Segundo o estudo, as maiores quedas populacionais teriam ocorrido após eventos de branqueamento em massa (fenômeno que ocorre quando os corais expulsam as algas que lhes dão cor), entre 2016 e 2017.  Estima-se que cerca de dois terços do recife que foi considerado Patrimônio da Humanidade em 1981 foi danificado.

"Costumávamos pensar que a Grande Barreira de Corais é protegida por seu tamanho - mas nossos resultados mostram que mesmo o maior e relativamente bem protegido sistema de recifes do mundo está cada vez mais comprometido e em declínio", declarou o professor e pesquisador Terry Hughes.

Há a possibilidade de que os corais se recuperem caso a temperatura dos mares volte ao normal, mas levaria décadas para que isso ocorresse. Portanto, para os cientistas há apenas uma solução: “Não há tempo a perder - devemos reduzir drasticamente as emissões de gases de efeito estufa o mais rápido possível”.