Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Grande substituição: A teoria supremacista que motivou massacre nos EUA

Por motivações raciais, atirador matou 10 pessoas em supermercado de bairro negro

Fabio Previdelli Publicado em 16/05/2022, às 11h50

Imagem ilustrativa - Getty Images
Imagem ilustrativa - Getty Images

O final de semana foi marcado por um brutal massacre protagonizado por Payton S. Gendron, de apenas 18 anos. Em um supermercado em Buffalo, no estado norte-americano de Nova York, o jovem atirou a sangue frio contra 10 pessoas e deixou outras 3 feridas

Segundo o FBI, o episódio seria um "ato de extremismo violento racialmente motivado". Gendron não apenas se preparou para o massacre, como também o filmou e transmitiu ao vivo pela internet. As imagens são assombrosas. 

Segundo reportado pelo G1, ele planejou cada detalhe de sua ação e ainda publicou um manifesto de 180 páginas explicando suas inspirações e os motivos para tal ato — o principal deles seria a ‘Teoria da Grande Substituição’.

Entre racismo e xenofobia

Entre fóruns e grupos de discussão virtuais, radicais de direita norte-americanos vem perpetuando cada vez mais a ‘Teoria da Grande Substituição’. Seus idealizadores pregam a tese de que a raça branca será extinta em breve. Em seu lugar estarão os negros, latinos e mulçumanos. Desta forma, algo precisa ser feito para ela não deixar de existir. 

Em seu blog no G1, a jornalista Sandra Cohen explica que esse pensamento surgiu em meados de 2012, com o filósofo francês Renaud Camus. Com o passar dos anos, o pensamento foi inserido na mídia norte-americana por apresentadores e comentaristas de veículos conservadores. 

Um de seus principais porta-vozes seria Tucker Carlson, que comanda o programa de maior audiência da Fox News. Entre seus estapafúrdios comentários está um que diz que o presidente Joe Biden incentiva a imigração nos Estados Unidos apenas para aumentar a mistura racial no país e ganhar votos com isso. 

Além dele, políticos republicanos também transmitem essa ideologia racista; como é o caso da senadora do Arizona Wendy Rogers, que certa vez declarou: “estamos sendo invadidos por imigrantes ilegais”.

Ainda de acordo com o G1, uma recente pesquisa divulgada pela Associated Press aponta que um em cada três norte-americanos acredita na ‘Teoria da Grande Substituição’, o que explica, de certa forma, os recentes episódios registrados no país.