Notícias » Paleontologia

Grandes animais da Era do Gelo viveram por mais tempo do que se achava até então, revela estudo

De acordo com pesquisa, animais como mamutes coexistiram com humanos

Penélope Coelho Publicado em 25/10/2021, às 13h43

Ilustração de um mamute
Ilustração de um mamute - Divulgação/Pixabay/KELLEPICS

Após dez anos de uma pesquisa que analisou minuciosamente o DNA de centenas de amostras encontradas no solo do Ártico, pesquisadores da Inglaterra chegaram a uma conclusão a respeito dos grandes animais que viveram durante a chamada Era do Gelo.

De acordo com o estudo, animais da época, como mamutes, sobreviveram por mais tempo do que se achava anteriormente. Tais bichos teriam coexistido com humanos por dezenas de milhares de anos, até serem extintos.

Após as análises, os pesquisadores afirmam que os mamutes viveram na Sibéria há 3,9 mil anos. Entretanto, a maioria desses animais já havia morrido há 10 mil anos, com um pequeno grupo sobrevivendo na região. As informações são da CNN.

No caso dos rinocerontes-lanosos, existem evidências de sua espécie no Ártico há 9 mil anos. Anteriormente, achava-se que o animal teria sido extinto há 14 mil anos.

Após os resultados, os estudiosos acreditam que os humanos não foram os responsáveis pela extinção desses animais, a mudança no clima teria sido o principal fator.

“Nós mostramos que as mudanças climáticas, especificamente a precipitação, impulsionaram diretamente a mudança na vegetação – os humanos não tiveram nenhum impacto sobre eles com base em nossos modelos”, afirmou Yucheng Wang, pesquisador da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.

Confira a pesquisa completa aqui.