Notícias » Europa

Grupo de alemães envia envelopes com pedaços de carne a políticos

O envio foi feito por militantes contra as medidas restritivas impostas no país

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 15/12/2021, às 17h10

Policiais nas ruas da Alemanha na última terça-feira, 15
Policiais nas ruas da Alemanha na última terça-feira, 15 - Getty Images

A rede RBB Info, de Berlim, estimou que ao menos 12 cartas de cunho ameaçador, junto com pedaços de carne dentro, tenham sido enviadas para políticos alemães, veículos de imprensa e instituições públicas por remetentes contra as medidas restritivas impostas para combater o coronavírus, nesta quarta-feira, 15. 

Michael Kretschmer, ministro-presidente da Saxônia, favorável à vacinação na região do país, foi um daqueles que recebeu ameaças de morte. A polícia alemã fez uma operação em Dresden e ainda não se sabe se prisões foram feitas. As informações são do portal de notícias G1.

Ainda segundo o veículo, a polícia disse, nas redes sociais, que suspeitam uma "preparação de atos violentos que ameaçam o Estado". A movimentação acontece após o reforço de restrições para pessoas não vacinadas dentro da Alemanha.

Sebastian Fiedler, especialista em questões de segurança para o Partido Social-Democrata, disse em entrevista para o jornal Bild que o número de alemães que se opõem às medidas sanitárias impostas pelo governo e que estão dispostos a serem violentos varia entre 15 mil e 20 mil.

A Saxônia, governada por Kretschmer, se tornou uma das regiões alemãs mais afetadas pelo coronavírus e pela atual onda de contágios da doença e também conta com uma taxa de vacinação menor do que a média nacional.