Notícias » Turquia

Guarda-costas da Grécia são acusados pela Turquia por suposto assassinato de 3 migrantes

As vítimas teriam sido jogadas no mar Egeu com as mãos atadas, afirma ministro turco

Alana Sousa Publicado em 19/03/2021, às 14h30

Imagem meramente ilustrativas de imigrantes chegavam na ilha de Lesbos, na Grécia, em 2020
Imagem meramente ilustrativas de imigrantes chegavam na ilha de Lesbos, na Grécia, em 2020 - Divulgação

Nesta sexta-feira, 19, autoridades da Turquia acusaram a Grécia de ter assassinado, pelo menos, três migrantes. O caso teria acontecido quando guarda-costas jogaram as vítimas ao mar com as mãos amarradas, impedindo que houvesse qualquer chance de salvação. A informação foi divulgada pela agência de notícias AFP e repercutida pelo portal UOL.

Funcionários turcos afirmaram que conseguiram salvar três pessoas, mas outros três corpos foram resgatados já sem vida no mar Egeu. No twitter, Suleyman Soylu, Ministro do Interior, afirmou: “Na noite passada, os guarda-costas gregos agrediram sete migrantes, roubaram seus pertences e algemaram suas mãos antes de jogá-los no mar sem colete salva-vidas ou barco de resgate. Eles os abandonaram à própria sorte”.

Além das acusações, o governo turco apresentou um vídeo no qual aparece, supostamente, um dos migrantes sobreviventes. “Pegaram o nosso dinheiro e nossos telefones e nos agrediram. Éramos sete. Nos jogaram no mar aos chutes”, alega o homem.

A Turquia continua a procurar as pessoas que estariam desaparecidas. Por outro lado, as autoridades gregas não comentaram o episódio, embora não seja a primeira vez que tal acusação é feita.