Notícias » Música

Guitarrista do Queen diz o que Freddie Mercury faria da carreira caso ainda estivesse vivo

Em entrevista ao Greatest Hits Radio, Brian May revelou que jamais superou a perda: “Ele está sempre em meus pensamentos”

Fabio Previdelli Publicado em 13/07/2021, às 12h27

Brian May e Freddie Mercury
Brian May e Freddie Mercury - Compadre Edua'h e Carl Lender/Wikimedia Commons

Em entrevista ao Greatest Hits Radio, apresentado por Simon Mayo, o guitarrista do Queen, Brian May, opinou como acreditaria que seria a carreira de Freddie Mercury caso ele não tivesse falecido há 30 anos, em 1991, aos 45 anos.  

“Ele ainda estaria dizendo 'Oh, eu preciso fazer meu trabalho solo', mas voltaria para a família para fazer o que fazemos”, declarou May, que diz ainda sentir a presença do cantor em sua vida.

“O engraçado é que eu sinto mais e mais que ele está conosco de certa forma, talvez eu esteja começando a ser um velho romântico, mas Freddie está no meu dia todos os dias”, disse. O guitarrista também revela que Mercury se tornou uma espécie de seu conselheiro, mesmo depois de tanto tempo de sua morte. 

“Ele está sempre em meus pensamentos e sempre posso sentir o que ele diria em uma determinada situação. 'Oh, o que Freddie pensaria? Ah, ele gostaria disso, ele riria disso’. Ele faz parte do legado que criamos”, explica. 

Brian May afirmou que nunca foi capaz de superar a perda do amigo, que diz considerar fazer parte de sua família; apesar disso, fica feliz por ter tido a oportunidade de criar coisas incríveis ao seu lado, além de saber que Freddie Mercury teve uma ótima vida.  

“Você nunca para de sofrer se perde um integrante da família, e Freddie era um integrante da família, mas você chega ao ponto em que está em paz e pensa: ‘Meu Deus, o cara teve uma vida ótima’. Criamos coisas maravilhosas juntos que ainda fazem as pessoas felizes, e há uma aceitação e uma alegria por tudo ter acontecido. É incrível que tudo tenha acontecido”, completou.