Notícias » Personagem

Gwyneth Paltrow sobre vitória no Oscar em 1999: 'Eu meio que me escondi por 3 semanas'

Atriz conversou sobre o tema pessoal durante participação em podcast

Redação Publicado em 23/03/2021, às 10h29

Gwyneth Paltrow durante comemoração do Oscar em 2005
Gwyneth Paltrow durante comemoração do Oscar em 2005 - Getty Images

Conquistar um Oscar é certamente um dos maiores objetivos de grandes nomes de Hollywood, contudo, parece que a vitória não parece despertar um sentimento de alegria para todos.

Um dos casos pode ser identificado na carreira da atriz Gwyneth Paltrow, que contou sobre a experiência com o maior prêmio do cinema durante uma conversa com Anna Faris em um podcast. As informações são do Splash, do portal de notícias UOL.

Paltrow, que ganhou o prêmio após sua atuação na obra cinematográfica Shakespare Apaixonado, no ano de 1999, revelou como se sentiu naquele momento, que estava longe de ser 'glamuroso'. "Em Los Angeles, todos me apoiaram tanto", explicou a atriz de O Amor é Cego. "Eu lembro de ganhar e ter a sensação de que a maré tinha mudado, e existia um sentimento de quando você recebe muita atenção e tem muita energia, que foi realmente muito pesado".

E foi diante desse sentimento que a artista acabou optando por ser esconder das pessoas após a vitória. "Eu lembro que fiquei com meus pais na casa deles em Santa Mônica e eu meio que me escondi por 3 semanas depois disso. Foi muito intenso. 'Solitário' é realmente a melhor palavra, foi bem estranho", desabafou a atriz. "Foi muito estranho, um momento muito surreal. Você também fica meio envergonhado de ser indicado a um Oscar e tem uma síndrome de impostor e pensa: 'Não acredito que isso está acontecendo. Eu nem sou tão boa assim. Será que todo mundo me odeia?' Eu fiquei meio: 'Claro que eu não vou ganhar, mas também é legal ser indicada".

Contudo, se engana quem pensa que a agonia de Gwyneth acabou após essa decisão de isolamento. Ela também revelou que cogitou desistir de sua carreira após vencer a categoria de Melhor Atriz. Isso porque teria percebido que não gostava tanto de atuar.

"Ser uma menina que vive cada término de relacionamento com uma manchete, sendo criticada por cada coisa que você faz ou diz ou veste... E é muito transitório, você está em todo lugar. É difícil plantar raízes. Eu sou uma pessoa muito caseira, você me conhece, gosto de estar com meus amigos antigos e cozinhar e apertar meus filhos".


++ Leia também: Gwyneth Paltrow, vencedora de Oscar, diz que se arrepende de atuação em ‘O amor é cego’

A atriz Gwyneth Paltrow, vencedora do Oscar de Melhor Atriz em 1999 por ‘Shakespeare Apaixonado’, revelou que o filme ‘O amor é cego’ (2001) é um "desastre", e que se arrepende de ter sido a protagonista.

Conforme repercutido pela Rolling Stone, ela contou à Netflix que essa é a produção de que menos gosta, em toda a sua carreira. Na comédia romântica, Gwyneth interpretou Rosemary, uma garota com obesidade que se envolve com Hal - feito pelo ator Jack Black - um homem que só se interessa por mulheres magras, mas depois que é hipnotizado, passa a ver ‘beleza’ no interior das pessoas.

++Leia a matéria completa aqui.