Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram crânio de leão-das-cavernas, extinto há 30 mil anos

A surpreendente descoberta foi realizada na Sibéria, durante a construção de novas casas

Victória Gearini Publicado em 17/09/2019, às 16h26

None
- Didier Descouens/CC BY-SA 4.0

Arqueólogos descobriram o crânio de um leão-das-cavernas (Panthera leo spelaea), em Krasnoiarsk, na Sibéria (Rússia). O animal está extinto há aproximadamente 30 mil anos e é datado do período Paleolítico. Além disso, os pesquisadores encontraram mais de duas mil ferramentas de trabalho utilizadas por caçadores da Idade da Pedra. 

As escavações foram realizadas em um local onde novas casas estão sendo construídas. Elas comprovam que os caçadores desse período utilizavam o local para desmembrar outros animais. 

O representante da Geoarqueologia de Krasnoiarsk, disse em entrevista à a agência TASS Ígor Filátov que esta descoberta é muito rara na região da Rússia, principalmente na Sibéria. Ele disse ainda que o crânio do leão-das-cavernas já está sendo analisado em um laboratório. 

Reconstrução de um leão-das-cavernas / Crédito: Didier Descouens/CC BY-SA 4.0

 

Segundo o arqueólogo, uma grande quantidade de instrumentos de trabalho foram encontrados. "No total, existem mais de dois mil objetos. Nesse local, o homem das cavernas abrias as carcaças de animais, quebrava os ossos e removia a medula óssea", disse ele. 

Além disso, os arqueólogos encontraram ossos de cavalos, renas, veados e bisões - que estão em análise.