Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Princesa Diana

História de Diana, a eterna princesa do povo, será relembrada em novo documentário

Dirigido por Ed Perkins, longa sobre a história de vida de Lady Di foge dos clássicos do gênero

Isabelly de Lima, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/06/2022, às 17h52

Princesa Diana em aparição pública - Getty Images
Princesa Diana em aparição pública - Getty Images

O renomado diretor Ed Perkins, que já foi indicado ao Oscar em 2019, passou a revisar muitas horas e horas de imagens da princesa Diana,tentando buscar frames de momentos que poderia utilizar para oferecer uma nova visão sobre sua vida e imagem pública, ainda que depois de 25 anos da morte de um dos nomes mais importantes da história da realeza contemporânea.

"The Princess" possui como base vídeos de arquivo, que tendem a mostrar detalhes da vida da princesa, desde jovem até sua morte, que ocorreu em 31 de agosto de 1997, quando ela tinha apenas 36 anos.

Mostra também cenas de luto do povo, que a tinha como "queridinha". O diretor quis fugir dos elementos que são geralmente utilizados em narrativas de documentários, como entrevistas e análises em retrospectiva, para conseguir inovar. 

Com tal técnica, Perkins disse à Reuters que espera explorar a relação complicada entre Diana, o público e a imprensa, a fim de provocar uma resposta emocional no público. "Nossa esperança era utilizar o arquivo como um tipo de máquina do tempo para levar a audiência de volta aos nossos passados coletivos, e permitir que eles revivam a história", contou ele.

Memória afetiva

Perkins contou que tinha 11 anos de idade quando Dianaveio a falecer e que se lembra da confusão que sentiu vendo as diversas expressões emotivas das pessoas. Ele também contou que espera que seu estilo de fazer cinema encoraje o público a reanalisar sua própria relação com a princesa, via Estadão. O longa ainda não tem data de estreia no Brasil.

"A coisa que é mais interessante para mim é qual foi nosso papel nisso? Qual foi nosso papel ativo na história? Qual foi nossa cumplicidade?", indagou o diretor que foi indicado ao Oscar em 2019 pelo seu trabalho no curta documentário “Black Sheep”.