Notícias » Cinema

Documentário mostra conversa entre psicólogo e assassino da ditadura

“Pastor Claúdio”, de Beth Formaggini, traz o ex-delegado do DOPS Cláudio Guerra respondendo perguntas do psicólogo Eduardo Passos

Alana Sousa Publicado em 20/02/2019, às 15h00 - Atualizado às 15h26

Cena do documentário “Pastor Claúdio”
Cena do documentário “Pastor Claúdio” - Reprodução

O documentário Pastor Cláudio, de Beth Formaggini, traz para o público a conversa entre Eduardo Passos, psicólogo e ativista dos direitos humanos, e Cláudio Guerra, assassino que trabalhou para o Estado brasileiro durante a ditadura militar. O filme estreia na próxima quinta-feira, 21 de fevereiro.

Hoje pastor evangélico, Cláudio Guerra assassinou e incinerou opositores à ditadura militar, entre a década de 1970 e o início dos anos 80. Ele, que se diz arrependido, já concedeu algumas entrevistas, em que fala sobre seu passado abertamente.

Confrontando-o no documentário, Eduardo Passos conduz a entrevista com perguntas sobre os acontecimentos.

A obra de Elizabeth Versiani Formaggini, cineasta brasileira e graduada em História, tem em torno de 1h30, e promete trazer o sentimento de perplexidade ao espectador por mostrar que tais crimes, mesmo após mais de duas décadas, seguem sem punição, e seus autores em liberdade.

Veja o trailer abaixo:


Pastor Cláudio, direção de Beth Formaggini, estreia em 21 de fevereiro de 2019