Notícias » Estados Unidos

Empresa cancela conta que recolhia doações para a Ku Klux Klan

O serviços de pagamentos PayPal enfrenta críticas por não ter solucionado a questão rapidamente, suspendendo a página apenas seis dias depois da denúncia

Isabela Barreiros Publicado em 03/09/2019, às 14h00

None
Crédito: Reprodução

A empresa americana Paypal suspendeu a conta do grupo supremacista brancoKKK (Ku Klux Klan), que pedia doações para pagar o envio de materiais a seus apoiadores e para a organização de comícios públicos.

Depois da ação, a conta passou a apresentar um aviso informando que o destinatário estava "incapaz de receber dinheiro". Mas o Paypal recebeu críticas de ativistas contra o fanatismo, afirmando que a plataforma demorou muito para resolver o problema.

A ativista Nandini Jammi do Internet Sleeping Giants, disse à BBC News que vem acompanhando grupos de ódio há meses. "Tenho muitas preocupações de que o PayPal não seja capaz de agir rápido e decisivamente em (casos de financiamento a) grupos de ódio”, disse.

Ela também afirma que esse tipo de contribuição coletiva é muito comum na Internet e pior: é fácil de ser encontrada online. “Eu estava pesquisando no Google um novo exemplo e meio que sabia que tudo que eu precisava fazer era digitar KKK", comentou a ativista.