Notícias » Brasil

Laurentino Gomes defende uma segunda abolição no Brasil

"Se você entrar numa rede social agora vai ver as manifestações de racismo explícitas, cruas, inclusive no discurso do presidente da República", diz o autor de Escravidão

Victória Gearini Publicado em 21/11/2019, às 20h30 - Atualizado às 21h30

Laurentino Gomes, jornalista e autor do livro Escravidão
Laurentino Gomes, jornalista e autor do livro Escravidão - Creative Commons

Conhecido pelos best-sellers 1808, 1822 e 1889, o jornalista e autor Laurentino Gomes é especialista em assuntos sociais e políticos no Brasil. Sua obra Escravidão explica como esta prática atingiu uma alta escala industrial, com mais de 12,5 milhões de africanos levados a força para a América para serem escravizados.

[Colocar ALT]
Crédito: Globo Livros

Em entrevista ao EL PAÍS, o escritor declarou como esse processo ainda carrega marcas nos dias de hoje. Para ele, o atual cenário do país é herança do passado escravocrata e, por isso, seria importante ter uma segunda abolição, “já que a maioria da população pobre é negra, sem acesso à educação, saúde e empregos decentes”, disse em sua entrevista.

Para o autor, o governo brasileiro abandonou a população afrodescendente à própria sorte desde a abolição. Na obra destaca, ainda, o fato deste período histórico ser contado majoritariamente por pessoas brancas que, muitas vezes, desconsideram fatores relevantes e se apropriam de um espaço de fala.  

“No passado, desenvolvemos alguns mitos de que seríamos uma grande democracia racial, de que a convivência era cordial e amigável. Se você entrar numa rede social agora, vai ver as manifestações de racismo explícitas, cruas, inclusive no discurso do presidente da República”, disse.

Em seu livro, ele conta como a igreja permitiu a escravidão e revela que diversos filósofos do século 18 e 19 tinham discursos racistas e escravistas, como David Hume e Thomas Jefferson. Para o autor, é necessário que os países se retratem com a população afrodescendente.  “É uma questão de honestidade, algo simbólico, porque foi um massacre, uma tragédia humanitária de grandes proporções. Agora, tenho dúvida se seria possível pagar essa dívida”.


Saiba mais sobre esta e outras obras de Laurentino Gomes:

1. Escravidão, de Laurentino Gomes (2019) - https://amzn.to/2D3Qw0z

2. 1889: Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a Proclamação da República no Brasil (2012) - https://amzn.to/35oGzXG

3. 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram dom Pedro a criar o Brasil - um país que tinha tudo para dar errado (2015) - https://amzn.to/2XGl7eb

4. 1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil (2014) - https://amzn.to/2OzouPV

5. O caminho do peregrino: Seguindo os passos de Jesus na Terra Santa, de Laurentino Gomes (2015) - https://amzn.to/2QIJsyv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.