Notícias » Civilizações

Tendências autoritárias e xenofobia: a volta do nacionalismo na atualidade

Segundo o historiador britânico Peter Furtado as identidades nacionais estão em constantes disputas

Victória Gearini Publicado em 16/01/2020, às 19h00

Mapa mundi antigo
Mapa mundi antigo - Getty Images

Devido aos avanços tecnológicos, historiadores no final do século 20 entraram em um consenso de que o fenômeno do nacionalismo estava enfraquecido. Mas desde o final da segunda década do século 21, os especialistas perceberam que o orgulho nacional está de volta e com mais força.

Diversos fatores podem explicar o retorno desse fenômeno. Por isso, em 2012, o historiador britânico Peter Furtado reuniu escritores de 28 países diferentes para refletir sobre a identidade dessas nações. Por meio de uma linguagem simples e acessível, os especialistas tiveram liberdade para abordar a formação da identidade de seus países natais.

Segundo Furtado, a guerra ao terrorismo, a crise financeira de 2008 e o aumento no número de refugiados contribuíram para o ressurgimento nacionalista. O autor afirma, ainda, que na busca por defender seus territórios, alguns países adotaram medidas políticas com tendências autoritárias e xenofóbicas.

Lançada no Brasil no final de 2019 pela Editora Sesc, a obra Identidade das Nações: Uma Breve História, traz visões críticas e céticas a respeito das identidades nacionais. Os artigos deste livro revelam informações que são ocultadas pelas historiografias oficiais dos países, inclusive dos Estados Unidos e do Brasil.

“A evolução da identidade dessas nações e o entretenimento de suas histórias formaram o mundo em que vivemos. O leitor tem em mãos, portanto, uma ferramenta importante para compreender este mundo”, disse o historiador e jornalista Heródoto Barbeiro.

Peter Furtado percebeu que todas as nações possuem um fator em comum, isto é, as constantes disputas das construções de identidade, que mudam de acordo com o contexto histórico, social e político que estão inseridas. Para Furtado, a história não é construída somente na escola ou por documentos do governo, mas sim pela oralidade do dia a dia, como em casa, nos contos folclóricos, etc.


+Saiba mais sobre esta e outras de Peter Furtado:

Identidades das Nações. Uma Breve História, de Peter Furtado (2019) - https://amzn.to/2QZk4Ex

1001 Dias Que Abalaram O Mundo, de Peter Furtado e Michael Wood (2009) - https://amzn.to/30wlTvF

A História em 366 Dias, de Peter Furtado (2012) - https://amzn.to/3608vBc

1001 Days That Shaped the World (Edição Inglês), de Peter Furtado e Michael Wood (2012) - https://amzn.to/35Ygcb7

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.