Notícias » Roma Antiga

Local onde Júlio César foi assassinado será aberto ao público

Largo di Torre Argentina, em Roma, poderá ser visitado pelo público a partir de 2021

Alana Sousa Publicado em 21/02/2019, às 15h30 - Atualizado às 21h41

Vista superior do Largo di Torre Argentina
Vista superior do Largo di Torre Argentina - Reprodução

A praça na qual o líder militar romano Júlio César foi assassinado será aberta para visitação ao público. O local será restaurado e receberá uma passarela para que os turistas possam passear pelas ruínas.

O local inclui um pedestal de pedra da Cúria de Pompeu, o ponto de encontro dos senadores, onde César foi morto, em 44 a.C..

A responsável pela restauração será a empresa de grife italiana, Bulgari. Estima-se que serão investidos 800 mil euros, cerca de R$ 3,5 milhões. Segundo a  a prefeita de Roma, Virginia Raggi, a previsão é de que a praça seja aberta em 2021.

O local já abrigou quatro templos romanos e está ligado ao Teatro de Pompeu, o primeiro teatro permanente de Roma.

Atualmente, serve de abrigo para uma colônia de gatos e voluntários humanos que operam um santuário para os felinos. Ocasionalmente, arqueólogos também visitam o local.