Notícias » Segunda Guerra

Queda de avião da Segunda Guerra Mundial deixa 5 mortos

A tragédia aconteceu na manhã desta quarta-feira (02) no Aeroporto Internacional Bradley, em Connecticut

Victória Gearini Publicado em 02/10/2019, às 18h30

None
- Reprodução/ Twitter

Nesta manhã (02), um avião da Segunda Guerra Mundial caiu no Aeroporto Internacional Bradley, em Connecticut, nos Estados Unidos. O acidente fez 5 vítimas fatais.

De acordo com um comunicado oficial lançado pela Federal Aviation Administration (FAA), o Boeing B-17 caiu às 9h54, enquanto tentava pousar em uma das pistas do aeroporto.

Segundo Max Reiss, diretor de comunicações do governador Ned Lamont, 13 pessoas estavam a bordo do avião e 5 vieram a óbito. 

Em um comunicado à Associated Press, as autoridades informaram que 5 feridos foram levados para o Hospital Hartford, mas não há informações sobre o estado de saúde das vítimas. O ocorrido ainda deixou uma pessoa que estava em terra, ferida. 

Crédito: Reprodução

 

Segundo o site FlightAware o problema foi identificado cinco minutos após o avião decolar. Eles também informaram que assim que o piloto identificou o problema tentou retornar à pista, mas perdeu o controle do avião e caiu sobre uma estrutura de manutenção.

O Aeroporto Internacional Bradley, o maior dos Estados Unidos, parou as atividades logo após o ocorrido. Reaberto pouco antes das 14h, manteve a pista fechada. A testemnha, Brian Hamer disse à AP que foi tudo muito rápid. "Então ouvimos um estrondo e toda fumaça subiu. Percebemos que não era nada de bom".

A FAA informou que o avião da Segunda Guerra Mundial foi registrado como civil e não estava sendo pilotado por militares, mas sim fazia parte da turnê Wings of Freedom.

Os funcionários da Collings Foundation, responsáveis pela turnê, lamentaram o ocorrido e disseram que estão cooperando com as autoridades. "Nossos pensamentos e orações estão com aqueles que estavam naquele voo e seremos eternamente gratos aos esforços heroicos dos socorristas do Aeroporto de Bradley".

Crédito: Reprodução

 

O senador Richard Blumenthal, comunicou em sua conta oficial do Twitter que pediu uma investigação imediata ao Conselho Nacional de Segurança em Transportes (NTSB), para compreender o que aconteceu e evitar futuras falhas.

"Os aviões antigos devem ser adequadamente mantidos e pilotados e o NTSB deve nos dizer se essa tragédia poderia ter sido evitada", disse Blumenthal.

O governador de Connecticut, Ned Lamont, afirmou em seu Twitter que lamenta o ocorrido. "Uma situação tão infeliz com uma aeronave histórica. Nossas orações estão com todos que estavam a bordo".