Notícias » Curiosidades

Pesquisadores acreditam ter descoberto a verdadeira identidade do Monstro do Lago Ness

Estudiosos descartam a possibilidade do animal ser um réptil antigo de pescoço comprido

Isabela Barreiros Publicado em 09/09/2019, às 14h00

None
Reprodução

De acordo com pesquisadores da Nova Zelândia, o famoso Monstro do Lago Ness pode ser apenas uma enguia gigante que migrou do Mar dos Sargaços, perto das Bahamas, para as águas escocesas. Os cientistas catalogaram as espécies do lago e analisaram algumas amostras de DNA para investigar a existência do monstro.

Com a pesquisa, eles puderam descartar a possibilidade de que existam grandes animais na região que pudessem ser confundidos com a lendária criatura. Mas encontraram um enorme volume de DNA de enguias, o que revela que ela pode, na verdade, ser uma grande enguia.

“Não podemos descartar a possibilidade de que o que as pessoas veem e acreditem ser o Monstro do Lago Ness seja uma enguia gigante. É plausível que haja talvez uma ou duas enguias que cresçam a um tamanho extremo, talvez 50% maior que o normal”, disse o líder da pesquisa, Neil Gemmell, da Universidade de Otago, na Nova Zelândia.

Os pesquisadores invalidaram inúmeras teorias relacionadas ao Monstro do Lago Ness. Diferente do que já foi popularmente dito sobre o animal, não foram encontradas evidências de que ele possa ser um réptil antigo de pescoço comprido chamado plesiossauro, nem possa ser um bagre ou tubarão da Groenlândia.