Notícias » Bizarro

Troca de medicamentos causa "Síndrome do Lobisomem" na Espanha

17 bebês tiveram pelos crescendo excessivamente por todo seu corpo após a ingestão de um remédio que deveria conter enjoos

Isabela Barreiros Publicado em 04/09/2019, às 16h00

Petrus Gonzales, membro da família Gonzales, sofria da doença rara
Petrus Gonzales, membro da família Gonzales, sofria da doença rara - Wikimedia Commons

Em junho, 17 bebês foram diagnosticados com hipertricose, — também conhecida como síndrome do lobisomem, — uma condição que resulta num crescimento anormal de pelos no corpo humano. Os casos foram informados por famílias nas regiões de Cantábria, Valência e Granada, na Espanha.

Uma falha interna na empresa espanhola FarmaQuímica Sur foi identificada como a causa do problema. Um medicamento da marca deveria conter omeprazol, um remédio utilizado para conter enjoos, mas na verdade foi aplicado minoxidil, um princípio ativo que impulsiona o crescimento do cabelo.

Uma das crianças que sofreram o efeito do medicamento / Crédito: El Mundo/Youtube/Reprodução

 

Os produtos já foram retirados das prateleiras das farmácias e o centro de distribuição da empresa está fechado para que a investigação que apura como a troca dos medicamentos foi feita continue.

Especialistas analisaram os casos e dizem que os pelos em excesso das crianças cairão em algumas semanas ou meses. Segundo o periódico JAMA Dermatology, foram registrados, desde a Idade Média, apenas 50 casos da síndrome de lobisomem.