Notícias » Espanha

Historiadora britânica encontra 'selfie’ de pedreiro atrevido em catedral espanhola após 900 anos

Figura foi encontrada em um capitel, cerca de 13 metros acima do pavimento. “Ele tem um sorrisinho bonito. Ele está satisfeito consigo mesmo”, disse Jennifer Alexander, responsável pela descoberta

Fabio Previdelli Publicado em 05/11/2020, às 14h00

Foto da Catedral de Santiago de Compostela
Foto da Catedral de Santiago de Compostela - Wikimedia Commons

A Catedral de Santiago de Compostela, na Espanha é um dos maiores templos católicos do mundo. Por sua importância dentro do catolicismo, se tornou um dos principais centros de peregrinação cristã na Europa.  

Construída em 1075 e 1128, sua arquitetura medieval com elementos góticos, renascentistas e barrocos, tem uma estrutura com 98 metros de comprimento e 22 de altura. Já suas paredes são todas trabalhadas, tanto por dentro quanto externamente, com uma imensidão de detalhes que passam despercebidos até mesmo pelos olhares mais atentos.  

Jennifer Alexander analisando as esculturas / Crédito: Divulgação/ Rose Adamson

 

E foi exatamente isso que ocorreu por quase 900 anos com um autorretrato de um pedreiro. A descoberta foi feita Jennifer Alexander, pesquisadora da Universidade de Warwick, que é especialista em arquitetura religiosa medieval. Em Compostela, ela estava conduzindo uma análise pedra por pedra quando encontrou a inusitada 'selfie’ de um pedreiro que trabalhou na catedral no século 12.  

“Você encontra isso em edifícios medievais”, disse a Dra. Jennifer Alexander ao The Guardian. “Eles geralmente estão em cantos escuros, onde apenas outro pedreiro os encontraria. Este é um pedaço do prédio onde você teria que ser um pedreiro para estar lá e ver. Está aninhado entre todo um conjunto de letras maiúsculas [o topo de uma coluna] que de outra forma são simples". 

“É uma conexão tão charmosa entre nós e a pessoa que a criou. É quase como se tivesse sido projetado apenas para nós vermos por aquelas pessoas que estão trabalhando no prédio. Claro, este pedreiro provavelmente não tinha ideia de que teria que esperar tanto tempo para ser localizado”, diz Jennifer

Alexandre conduzia uma análise pedra a pedra para definir a sequência da construção, num projeto financiado pelo governo regional galego. Foi quando estudava os capitéis, cerca de 13 metros acima do pavimento, "que essa figurinha saltou para fora”, recordou. 

A 'selfie' do pedreiro encontrada na Catedral/ Crédito: Divulgação/ Jennifer Alexander

 

"É uma adorável imagem de um homem pendurado no meio do capitel, como se a sua vida dependesse disso. É numa fileira de capitéis idênticos, construídos em granito - 'encontramos 15 no mesmo padrão’ e, de repente, há um que é diferente. Por isso achamos que é o próprio pedreiro". 

A figura esculpida, que tem cerca de 30 cm de altura, é representada até a cintura. Alexander disse: “Ele tem um sorrisinho bonito. Ele está satisfeito consigo mesmo. Ele é esplendidamente esculpido, com um rosto fortemente caracterizado”.