Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

'Hoje se inicia nossa busca por justiça', afirma esposa de Dom Phillips

"Este desfecho trágico põe um fim à angústia de não saber o paradeiro de Dom e Bruno", escreveu Alessandra em carta

Redação Publicado em 16/06/2022, às 07h44

Alessandra Sampaio, esposa do jornalista Dom Phillips - Divulgação/ Instagram / Canal UOL Notícias
Alessandra Sampaio, esposa do jornalista Dom Phillips - Divulgação/ Instagram / Canal UOL Notícias

Em uma carta divulgada na noite de quarta-feira, 15, a esposa de Dom Phillips, Alessandra Sampaio, diz que restos mortais foram encontrados pela Polícia Federal, em uma região deserta, a mais de 3 km de distância de matas de casa do principal suspeito. O correspondente internacional do jornal inglês The Guardian e o ativista Bruno Pereira, desapareceram no dia 5 de junho.

Conforme a apuração do portal UOL, a mulher diz que aguarda as notícias mais definitivas, mas alega que "este desfecho trágico põe um fim à angústia de não saber o paradeiro" dos dois. Ela também mandou uma mensagem de solidariedade a Beatriz Matos, esposa do indigenista, e a toda família de Bruno.

“Agora podemos levá-los para casa e nos despedir com amor", escreveu.

Sobre os seus sentimentos acerca da nota declarada pelos oficiais da lei dos restos mortais achados, ela desabafou:

“Hoje, se inicia também nossa jornada em busca por justiça. Espero que as investigações esgotem todas as possibilidades e tragam respostas definitivas, com todos os desdobramentos pertinentes, o mais rapidamente possível.”

Por fim, ela agradeceu a todas pessoas que participaram das buscas, com maior ênfase aos indígenas da região e membros da Univaja (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari). Alessandra também fez menção a quem, "mundo afora", cobrou respostas rápidas.

Vale ressaltar que as perícias e investigações sobre os achados da polícia ainda estão sendo feitas, em estágio inicial. Portanto, ainda não foi conformado se são pertencentes às vítimas do crime.

Carta oficial

Confira agora a carta publicada por Alessandra nas redes sociais:

Embora ainda estejamos aguardando as confirmações definitivas, este desfecho trágico põe um fim à angústia de não saber o paradeiro de Dom e Bruno. Agora podemos levá-los para casa e nos despedir com amor.

Hoje, se inicia também nossa jornada em busca por justiça. Espero que as investigações esgotem todas as possibilidades e tragam respostas definitivas, com todos os desdobramentos pertinentes, o mais rapidamente possível.

Agradeço o empenho de todos que se envolveram diretamente nas buscas, especialmente os indígenas e a Univaja. Agradeço também a todos aqueles que se mobilizaram mundo afora para cobrar respostas rápidas.

Só teremos paz quando as medidas necessárias forem tomadas para que tragédias como esta não se repitam jamais. Presto minha absoluta solidariedade com a Beatriz e toda a família do Bruno.

Abraços,

Alessandra Sampaio.