Notícias » Crimes

Homem acusado de matar menina Rachel Genofre é condenado a 50 anos de prisão

O caso aconteceu em 2008, a garota tinha somente nove anos quando foi morta; Carlos Eduardo dos Santos irá responder por homicídio triplamente qualificado, ocultação do corpo e atentado violento ao pudor

Penélope Coelho Publicado em 13/05/2021, às 09h31 - Atualizado às 13h26

Carlos Eduardo dos Santos na prisão
Carlos Eduardo dos Santos na prisão - Divulgação / Rede de televisão RPC

De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira, 13, pelo portal de notícias G1, o homem acusado de matar a menina Rachel Genofre, em 2008, foi condenado ontem, 12, pelo Tribunal do Júri de Curitiba a 50 anos de prisão.

Segundo revelado na publicação, Carlos Eduardo dos Santos, irá responder por homicídio triplamente qualificado mediante meio cruel, asfixia, ocultação do corpo e atentado violento ao pudor.

O corpo da menina Rachel, que tinha somente nove anos na época do crime, foi encontrado em novembro de 2008, dentro de uma mala na Rodoferroviária de Curitiba, com sinais de violência sexual.

Na época, as câmeras de segurança do local não estavam funcionando. A identificação do acusado só aconteceu 11 anos depois do crime, através de exames de DNA que ajudaram os investigadores a identificarem o criminoso.

Atualmente, Carlos Eduardo já cumpre pena de 25 anos por outros crimes envolvendo abuso sexual de menores. O homem confessou ter matado Rachel e afirma que se passou por um produtor de programa infantil, para atrair a menina na saída da escola.

De acordo com o G1, a mãe da criança, Maria Cristina Lobo, falou sobre a condenação:

"É um pouco de alento agora ver que este monstro vai pagar por este crime hediondo que ele cometeu [...] Ela infelizmente a gente não tem como trazer de volta, mas é uma vitória muito grande para as nossas crianças”, afirmou.