Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Bizarro

Homem constrói o próprio jazigo e atribui data de sua morte: "Em breve"

A bizarra reserva foi feita por um comerciante de 36 anos em Pernambuco, que diz "não ter medo de morrer"

Wallacy Ferrari Publicado em 11/06/2022, às 10h10

Divulgação / TV Globo
Divulgação / TV Globo

Poucas pessoas são precavidas como Cleyton Melo, 36, morador do município de Limoeiro, localizado no Agreste pernambucano; o comerciante decidiu aproveitar os poucos espaços do cemitério de Vila Mendes na cidade para antecipar a construção de seu jazigo, contando com uma tumba em formado de capela e chamando atenção por um fator bizarro.

Na construção há uma foto de Cleyton, como comumente ocorre com lápides de falecidos, mas a atribuição de datas chama atenção por preencher corretamente o nascimento, mas sem previsão de quando ocorrerá o óbito. Dessa forma, a cruz que representa a morte resume-se aos dizeres "Em breve", dando um tom cômico ao item.

Motivo da empreitada

O portal de notícias G1 conseguiu contato com o homem, que é dono de padaria na cidade, e explicou que a obra custou R$ 3,5 mil e foi concluída no ano passado, mas só passou a ser comentada quando um homem filmou o local e compartilhou nas redes sociais. Ele acrescentou que não tem medo da morte e espera por ela.

Eu ia ao cemitério para acompanhar enterros e ficava pensando nas pessoas que estavam lá, num cantinho, e ninguém via. Eram homenagens discretas. Aí, fiz a minha tumba para ver as pessoas me homenageando de verdade”, esclareceu ao veículo.