Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Aborto

Homem é acusado do estupro de menina de 10 anos impedida de abortar em Ohio

Garota foi forçada a viajar para realizar o aborto após seu estado natal restringir o procedimento

Redação Publicado em 14/07/2022, às 10h36

Imagem ilustrativa - Pixabay
Imagem ilustrativa - Pixabay

Um homem de 27 anos que mora no estado norte-americano de Ohio foi acusado do estupro de uma menina de dez anos que foi forçada a viajar para realizar um aborto após seu estado natal restringir o procedimento.

Gershon Fuentes, um cidadão guatemalteco que está ilegalmente nos Estados Unidos, foi preso em um apartamento na capital Columbus ontem, 13, e admitiu ter estuprado a garota, segundo o Columbus Dispatch.

Ele compareceu a um tribunal na cidade na manhã de hoje, 14, e está sendo mantido sob custódia, podendo ser liberado com uma fiança de US$ 2 milhões. Para a juíza do Tribunal Municipal do Condado de Franklin, Cynthia Ebner, ele poderia fugir ou colocar a criança em risco.

De acordo com a BBC News, uma amostra de saliva do homem está sendo analisada e comparada ao DNA obtido na clínica de aborto em Indianápolis, onde a menina foi para realizar o procedimento.

Os promotores do caso alegaram que a garota poderia ter tido nove anos quando foi atacada por Fuentes. Ela também disse à polícia que estava grávida por conta dele. O guatemalteco pode enfrentar prisão perpétua caso seja condenado.

Caso chegou a Biden

Em junho, a Suprema Corte dos EUA decidiu pela derrubada da decisão de 1973 que garantia a interrupção da gravidez pelas mulheres, com base no direito a privacidade, permitindo que cada estado do país aprove seus próprios vetos para a realização do aborto.

O presidente dos EUA, Joe Biden, usou o caso da menina para condenar a decisão. Em um discurso realizado na última sexta-feira, 9, o líder americano levantou um relatório sobre a situação e afirmou: "Imagine ser aquela garotinha!".