Notícias » Crimes

Homem é condenado após causar morte dos filhos para receber seguro

Por simular o acidente a fim de receber a indenização das crianças, o acusado recebeu uma sentença quase perpétua

Pamela Malva Publicado em 13/03/2021, às 13h00

Imagem meramente ilustrativa de urso de pelúcia
Imagem meramente ilustrativa de urso de pelúcia - Divulgação/Pixabay

Em abril de 2015, o egípcio Ali Elmezayen se envolveu em um acidente que matou seus dois filhos. Na última sexta-feira, 12, após diversas investigações, o homem foi condenado por provocar a morte das crianças para resgatar seus seguros de vida.

Segundo o New York Post, via UOL, a polícia descobriu que, anos antes do suposto acidente, Elmezayen entrou em contato com diversas seguradoras. Entre 2012 e 2013, portanto, o homem contratou oito diferentes seguros de vida para a família.

De acordo com o Departamento de Justiça da Califórnia, na época em que fechou os acordos, o suspeito estava passando por dificuldades financeiras. Em 2015, então, ele afundou seu carro em um cais na Califórnia, Estados Unidos, simulando o acidente.

Imagem meramente ilustrativa de carro de polícia / Crédito: Divulgação/Pixabay

 

Após a queda do veículo no mar, Elmezayen salvou a própria vida, enquanto sua esposa era resgatada por um pescador. Meses mais tarde, o criminoso recebeu US$ 260 mil (quase R$ 1,4 mi na cotação atual) de uma das oito seguradoras.

Com a quantia, o homem comprou um barco e uma casa para os pais, mas acabou sendo pego pelo Departamento de Justiça. Recentemente, então, ele foi condenado pelo juiz John F. Walter, que o classificou como "um assassino ganancioso e brutal".

Durante o julgamento, o homem, que ainda foi chamado de “o mais hábil mentiroso", foi culpado de fraude postal, fraude eletrônica, roubo de identidade agravado e lavagem de dinheiro. Juntas, todas as condenações somam uma sentença de 212 anos de prisão.