Notícias » Crimes

Homem é flagrado com braçadeira nazista em Minas Gerais

Agindo contra a lei brasileira, que proíbe ostentação de símbolos nazista, o senhor se recusou a deixar um bar na cidade de Unaí

André Nogueira Publicado em 17/12/2019, às 08h00 - Atualizado às 09h56

Homem é flagrado com suástica no braço
Homem é flagrado com suástica no braço - Reprodução/Twitter

No último sábado, 14, um homem foi flagrado com uma braçadeira nazista, num bar da cidade mineira de Unaí, causando indignação por parte dos clientes do estabelecimento e de internautas.

O ato, segundo o artigo 20 do Código Penal, é crime. “Fabricar, comercializar, distribuir ou veicular, símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

A braçadeira é a principal forma de identificar um nazista / Crédito: Wikimedia Commons

 

A Polícia Militar chegou a ser contatada, mas os policiais optaram por não abordá-lo pelo crime, se limitando a conversar com um funcionário do bar, pois não enxergaram infração do Artigo 20. O homem foi abordado por um funcionário, mas decidiu permanecer no estabelecimento. As imagens viralizaram na internet.

O estabelecimento – Booteco Bar e Restaurante – emitiu uma nota sobre o caso, afirmando que o negócio não dá “suporte a discriminação”, reiterando que o sujeito fora abordado “sem violência e sob a égide da lei”.

Nessa segunda-feira (16), a Polícia Civil de Minas Gerais acionou um inquérito judicial para apurar o caso, podendo fazer imperar a Lei de Racismo e a de Divulgação do Nazismo, fazendo com que o homem possa pegar até três anos com aplicação de multa.