Notícias » Espanha

Homem é suspeito de saquear dezenas de tesouros milenares na Espanha

Com o auxílio de um detector de metal, os investigadores se impressionaram com a quantidade de itens de origens romanas, tartessianas, islâmicas e visigóticas

Wallacy Ferrari Publicado em 03/08/2020, às 08h28

Os itens encontrados por autoridades e reunidos em uma mesa
Os itens encontrados por autoridades e reunidos em uma mesa - Corpo Nacional de Polícia de Espanha

A polícia espanhola localizou na casa de um homem com 34 anos de idade, residente em Villamartín, no sudoeste da Espanha, dezenas de tesouros antigos obtidos em circunstâncias suspeitas pelas autoridades. De acordo com o El País, a investigação iniciou após a divulgação das imagens das descobertas em uma rede social.

Entre os itens encontrados, joalherias fenícias ou tartessianas que dataria de entre 1.200 a.C. e 500 a.C. chamam a atenção dos analistas pela raridade do achado. Além disso, diversas moedas e itens de ouro utilizados como enfeites ou acessórios de corpo foram encontrados junto a um busto de pedra com uma figura feminina, um machado e um leão de bronze e diversos pesos romanos.

Na coleta dos materiais, as autoridades localizaram três detectores de metal, que foram apontadas pelo suspeito como as ferramentas usadas para localizar os itens, posteriormente levando a equipe militar para uma fazenda perto de Jerez de la Fronteira, onde alegou ter encontrado todos os objetos. Um arqueólogo consultado pela equipe policial acredita que os achados tratam-se de ornamentos funerários, com características romanas.

Em nota, a polícia explicou que o homem já tinha um histórico de multas por atividade semelhante no passado e já está sendo investigado: "Assim que os policiais identificaram o suspeito, eles perceberam que suas atividades de saque não eram circunstanciais nem aleatórias, mas que tinham ocorrido durante um longo período de tempo". O suspeito pode levar uma nova multa e pode pegar de seis meses a três anos de prisão sabe seja culpado.