Notícias » Arte

Homem encontra duas pinturas do século 17 em lixeira na Alemanha

Segundo a polícia de Colônia, que investiga o caso, as obras feitas a óleo são dos artistas Pietro Bellotti e Samuel van Hoogstraten

Pamela Malva Publicado em 21/06/2021, às 13h00

Fotografias dos dois quadros encontrados no lixo
Fotografias dos dois quadros encontrados no lixo - Divulgação/Polícia de Colônia (Alemanha)

Enquanto caminhava por uma estação de serviço rodoviário na região da Baviera, na Alemanha, um homem de 64 anos identificou duas obras de arte em uma lixeira. Intrigado, ele pegou as peças e as levou até a polícia, que agora investiga o caso.

Acontece que, segundo a CNN, além de serem pinturas a óleo, as peças emolduradas ainda foram classificadas como duas obras originais datadas do século 17. Dessa forma, oficiais da região buscam compreender como as antigas telas foram parar no lixo.

Enquanto as obras ainda estavam sob os cuidados da polícia, um especialista foi chamado para identificá-las. Assim, concluiu-se que as telas provavelmente são trabalhos originais do italiano Pietro Bellotti e do holandês Samuel van Hoogstraten.

Autorretrato de Samuel van Hoogstraten / Crédito: Domínio Público/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

 

A primeira delas, seria um autorretrato de Pietro, composto em meados de 1665. De acordo com a Galleria Canesso, na Suíça, o pintor italiano era conhecido por seus retratos e, no passado, pintou para muitas famílias poderosas de Veneza.

Enquanto isso, a obra criada pelo holandês, cuja data não foi identificada, representa um menino sorridente com um boné vermelho. Segundo a Leiden Collection, membros da elite de Haia "fizeram fila para posar" para Hoogstraten, que era um pintor e escritor formado em Amsterdã, no final do século 17.

Publicado pelo artista holandês em 1678, o ano de sua morte, o livro “Introdução ao Ensino Médio da Arte da Pintura” é considerado "uma fonte valiosa de informações sobre as opiniões de Rembrandt sobre a pintura" pela National Gallery do Reino Unido.