Notícias » Bizarro

Homem engana golpista e recebe R$ 228 do suspeito

O caso aconteceu no final do ano passado e, ao invés de se tornar uma vítima do Golpe do Pix, o jovem decidiu contra-atacar

Pamela Malva Publicado em 15/01/2022, às 19h00

Imagens da conversa e da transferência
Imagens da conversa e da transferência - Divulgação/ Arquivo pessoal

No final de 2021, um servidor público de 32 anos quase se tornou vítima de um golpe virtual, mas acabou enganando o próprio golpista. Acontece que, segundo divulgado pelo UOL neste sábado, 15, o homem aplicou uma espécie de contragolpe no suspeito.

Tudo começou quando a vítima recebeu uma mensagem do número de um amigo. Na época, contudo, ele já sabia que o colega havia sido roubado e, por isso, soube que a pessoa do outro lado era desconhecida — e que aquele logo seria um Golpe do Pix.

"Eu já saquei que não era ele conversando comigo na hora", contou ele, em entrevista ao UOL. O homem, então, engajou com as mentiras do golpista e, logo que surgiu o pedido de uma transferência no valor de R$ 1.980, decidiu contra-atacar.

“Eu já tinha visto esse tipo de golpe anteriormente. Nas redes sociais, vi a história de um cara que fez um contragolpe afirmando que precisava de dinheiro para colocar crédito no celular. Então, eu falei que faria transferência, mas que precisava de um dinheiro para pagar as taxas”, narrou o homem, que não teve sua identidade revelada.

Diante do pedido, o servidor público disse ao golpista que “estava sem dinheiro na conta e que iria transferir o valor utilizando o cartão”, segundo o UOL. “Aproveitei e emendei a história dizendo 'Você lembra que está me devendo também?' E ele caiu", narra.

Foi assim que, ao invés de roubar sua vítima, o golpista acabou enviando R$ 228 ao homem — sendo R$ 200 da suposta dívida e outros R$ 28 da taxa de transferência do cartão. “Ele ficou um tempão sem falar nada e eu já tinha desistido”, contou o homem.

“Voltei a trabalhar e, quando já era no final da tarde, recebi a mensagem do aplicativo falando que eu tinha recebido esse dinheiro”, contou o servidor público. “Eu achei que eram outras pessoas que também estavam me devendo, mas quando olhei melhor, eu fui perceber que a pessoa tinha caído mesmo.”

Antes mesmo de receber o dinheiro, no entanto, o homem já havia bloqueado o antigo número do amigo, sabendo que outras duas pessoas caíram no mesmo golpe. “A pessoa tinha pedido o mesmo valor para todo mundo”, narrou ele.

Por sorte, o servidor público entendeu do que se tratava o contato e conseguiu enganar quem tentava roubá-lo. “A conta do PicPay era de uma mulher, mas imagino que seja uma conta falsa. O meu amigo registrou um boletim de ocorrência”, finalizou.