Notícias » Personagem

Homem mais alto da América, Igor Vovkovinskiy, morre aos 38 anos

O ucraniano que vivia nos EUA desde a infância, foi reconhecido pelo Guinness World Records em 2010

Giovanna Gomes, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 24/08/2021, às 08h34

Igor, o homem mais alto da América, vivia nos EUA desde os 7 anos de idade
Igor, o homem mais alto da América, vivia nos EUA desde os 7 anos de idade - Divulgação/Instagram/@igor2tall

Igor Oleksandrovych Vovkovinskiy, reconhecido pelo Guinness World Records como o homem mais alto da América, morreu na última sexta-feira, 20, em Minnesota. Segundo informou o UOL, o ucraniano que viveu maior parte da sua vida nos EUA, sofreu uma parada cardíaca aos 38 anos de idade. Ele tinha diabetes e seu estado de saúde havia piorado nos últimos anos, de modo que passou enfrentar dificuldades de locomoção.

Conforme o portal de notícias, Vovkovinskiy nasceu na cidade de Bar, na Ucrânia, e se mudou cedo para seu novo país, quando tinha em torno de sete anos, com o objetivo de tratar um tumor, que pressionava sua glândula pituitária e foi responsável por seu crescimento incomum.

Por meio de uma publicação nas redes sociais, Svetlvana Vovkovinskiy, mãe do recordista, declarou que o ucraniano recebeu a visita de familiares que não via há muito tempo dias antes de falecer.

"Igor ficou feliz em vê-los e, embora fosse difícil para ele falar, tentou brincar com seu sobrinho Andriy, perguntando se ele havia aprendido a língua ucraniana em um mês", escreveu.

Seu filho tinha 2,34 metros de altura e foi considerado o homem mais alto da América pelo Guinness World Records no ano de 2010.

"É tão bom finalmente ter uma prova de que sou o homem mais alto da América. Todo mundo está sempre me perguntando se tenho certeza de que sou o mais alto e nunca consegui provar. Agora que tenho este certificado para pendurar na parede, posso finalmente mostrá-lo!", disse Vovkovinskiy na época.