Notícias » França

Homem que matou e mutilou quatro familiares na França é condenado a 30 anos de prisão

Os crimes aconteceram em 2017, com o pretexto de que os parentes escondiam um tesouro nazista. Entenda!

Penélope Coelho Publicado em 08/07/2021, às 14h33

Imagem ilustrativa de cela
Imagem ilustrativa de cela - Imagem de Ichigo121212 por Pixabay

De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira, 8, pelo portal de notícias UOL, o francês Hubert Caouissin, de 50 anos, foi condenado hoje a cumprir 30 anos de prisão. O homem matou e mutilou quatro membros de sua família, no ano de 2017, na comuna francesa de Orvault.

Na ocasião, Caouissin justificou os assassinatos da irmã, do cunhado e de dois sobrinhos afirmando que acreditava que a família estivesse escondendo um suposto ‘tesouro nazista’.

Há quatro anos, ele usou um pé de cabra para matar os parentes e facas de cozinha para cortar os corpos das vítimas. Ao confessar os crimes, o homem revelou que acreditava que seu cunhado possuía barras de ouro que o Banco da França supostamente teria escondido dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial (1939 -1945).

Em sua versão, Hubert afirma que foi até a cidade de Orvault, na França, para coletar informações sobre esse suposto roubo, o homem afirmou que matou os familiares para se defender. Contudo, segundo revelado na reportagem, não existia nenhum tesouro. De acordo com o advogado do acusado, o homem sofre de ilusão paranoica crônica.