Notícias » China

Homem que incendiou esposa durante live é condenado à morte

A vítima, que era uma vlogger famosa, foi atacada enquanto seus seguidores assistiam

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/10/2021, às 17h04

Fotografias postadas pela mulher assassinada em suas redes sociais
Fotografias postadas pela mulher assassinada em suas redes sociais - Divulgação / Douyin/ Arquivo Pessoal

Na China, o homem que assassinou brutalmente sua ex-esposa durante uma live em setembro de 2020 foi sentenciado à morte nesta quinta-feira, 14. 

Tang Lu havia despejado gasolina sobre o corpo da mãe de seus filhos, e então a queimado viva, tudo enquanto os seguidores dela assistiam, horrorizados. A vítima, Ashamu, teve queimaduras em 90% de seu corpo, e faleceu no hospital apenas duas semanas mais tarde. 

Conhecida como "Lamu" online, a tibetana era uma influencer famosa, e seu ataque violento em frente às câmeras chocou o país, impulsionando um debate nacional nas redes sociais a respeito da violência doméstica, em particular nas áreas rurais. 

Conforme declarado pelo tribunal que julgou Tang e repercutido pela BBC, o crime do homem havia sido "extremamente cruel" e tivera um enorme impacto social. 

Relembre o caso

Lamu, que tinha dois filhos, costumava postar conteúdos que falavam de sua rotina nas montanhas.

Ela havia se divorciado de seu ex-marido e conseguido a custódia das crianças apenas três meses antes dele atacá-la, e, antes disso, procurara as autoridades chinesas diversas vezes para denunciar o comportamento violento dele. 

Ainda de acordo com a BBC, porém, os apelos da tibetana muitas vezes foram ignorados porque os oficiais dizem se tratar de "assunto de família". Vale mencionar que a violência doméstica apenas se tornou um crime na China no ano de 2016. 

Segundo um levantamento da Federação das Mulheres da China realizado em 2013, um quarto das mulheres chinesas da época sofriam agressões pelas mãos de seus maridos, um dado que ilustra a dimensão preocupante que o problema possui no país asiático.