Notícias » Alemanha

Homem que realizou ataque em sinagoga é condenado à prisão perpétua na Alemanha

O atentado antissemita foi considerado um dos mais graves desde o fim da Segunda Guerra Mundial

Redação Publicado em 21/12/2020, às 11h45

Imagem ilustrativa de prisão
Imagem ilustrativa de prisão - Divulgação/Pixabay

De acordo com informações publicadas nesta segunda-feira, 21, pela BBC, Stephan Balliet, de 28 anos, foi condenado à prisão perpétua por um tribunal da Alemanha. O homem é responsável por ter cometido um ataque a uma sinagoga, em 9 de outubro de 2019.

O crime antissemita foi considerado por um dos promotores do caso, como um dos piores desde o final da Segunda Guerra Mundial. Segundo revelado na reportagem, o ataque aconteceu em pleno feriado religioso do Yom Kippur, na cidade de Hall, Alemanha. Na ocasião, duas pessoas foram mortas pelo extremista.

No dia do atentado Balliet tentou invadir a sinagoga — que recebia 52 judeus na ocasião —, com o intuito de ‘cometer um massacre’, impedido de entrar no local, o homem matou dois pedestres que passavam pela região. Além disso, o radical de extrema direita também foi condenado por múltiplas tentativas de homicídio.

Durante todo o processo do julgamento — que teve início em julho — o condenado não demostrou remorso por seus atos, pelo contrário, as sessões na justiça foram tomadas por frases racistas do extremista. “Atacar a sinagoga não foi um erro, eles são meus inimigos”, disse o criminoso. Sabe-se que Stephan terá que cumprir pelo menos 15 anos de prisão por seus crimes.