Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Homem que usava cadela em assaltos para atacar vítimas é preso no Rio de Janeiro

Cadela Macarena, que é da raça pastor alemão, atacava pessoas sob as ordens do dono

Redação Publicado em 26/07/2022, às 12h36

A cadela Macarena - Divulgação / TV Globo
A cadela Macarena - Divulgação / TV Globo

Um homem foi preso no Rio de Janeiro por usar uma cadela para assaltar e atacar pessoas na Zona Sul da cidade. Allan Kardec Areas Santos, de 42 anos, teria utilizado o animal para atacar pelo menos cinco pessoas, entre elas uma policial civil e um militar.

De acordo com informações do G1, o acusado vive em situação de rua e, conforme apontaram as investigações, realizava assaltos em bairros como Jardim Botânico, Ipanema e Leblon. Caso a vítima tentasse reagir ele ordenava que sua cadela, Macarena, atacasse.

O animal, que é da raça pastor alemão, foi apreendido e encontra-se atualmente sob cuidados da Subsecretaria Estadual de Proteção e Bem-Estar Animal.

Cadela Macarena é dócil

“A cachorra é dócil e, embora dócil, fiel ao dono. Ele mandava as ordens e ela obedecia. Nesse tempo, ela fez cinco vítimas. Eu peço que as pessoas que foram vítimas desse homem, que venham até a delegacia e façam o registro para que a gente possa mantê-lo preso”, disse a delegada Daniela Terra.

“No dia da prisão, a delegada nos comunicou e fomos até o local, levamos a cadela para uma clínica veterinária, ela foi examinada para sabermos a situação no momento, se estava com saúde, se tinha sido agredida. Mas não parecia ter sido", disse o subsecretário estadual de Agricultura, Leonardo Pinto.

"Conseguimos um lar temporário para ela, onde ela está sendo bem cuidada, em local seguro”, finalizou o subsecretário, que informou que Macarena encontra-se disponível para adoção responsável.


+O site Aventuras na História está no Helo! Não fique de fora e siga agora mesmo para acessar os principais assuntos do momento e reportagens especiais. Clique aqui para seguir.