Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Lamu

Homem que matou influencer em transmissão ao vivo é executado na China

A blogueira Lamu foi incendiada pelo ex marido durante transmissão ao vivo

Redação Publicado em 25/07/2022, às 11h45

Lamu, influencer chinesa assassinada pelo ex-marido - Divulgação/YouTube/Oneindia News
Lamu, influencer chinesa assassinada pelo ex-marido - Divulgação/YouTube/Oneindia News

Na China, um homem foi executado por ter assassinado sua ex-esposa, a influenciadora digital conhecida como Lamu, que foi morta durante transmissão ao vivo. O crime aconteceu em 2020, e a vítima teve 90% de seu corpo queimado após homem ter ateado gasolina e fogo nela.

Lamuera uma personalidade da rede social Douyin — versão chinesa do TikTok — e possuía centenas de milhares de seguidores em seu perfil, onde ela compartilhava alguns detalhes sobre a vida nas montanhas. A blogueira vivia na província de Sichuan, localizada no Sudoeste da China.

Os vídeos dela a mostravam buscando comida na região das montanhas, cozinhando e fazendo esquetes de músicas de humor, sempre com roupas tradicionais do Tibet. Lamu tinha quase 800 mil seguidores no Douyin, e suas publicações já contavam com um total de mais de 6,3 milhões de curtidas, como informado pela UOL.

Lamu, influenciadora chinesa morta pelo ex-marido durante transmissão ao vivo
Lamu, influenciadora chinesa morta pelo ex-marido durante transmissão ao vivo / Divulgação/YouTube/Oneindia News

Com o crime ocorrido em 2020, em que o ex-marido de Lamu, Tang Lu, ateou fogo na mulher, muita discussão sobre violência doméstica contra mulheres aconteceu na China: uma pesquisa aponta que uma a cada quatro mulheres chinesas já sofreram abuso doméstico, e a violência doméstica só foi criminalizada em 2016.

A vítima já teria informado à polícia anteriormente casos de violência sofrida com o ex-marido na época em que haviam se casado, mas a situação foi tratada apenas como 'assunto de família'.

O crime na época

Em junho de 2020, Lamu se divorciou de Tang Lu, homem que o tribunal inclusive considerou ter histórico de violência contra a mulher. No entanto, três meses depois, durante uma transmissão ao vivo da influenciadora, ele a encharcou com gasolina na casa de seu pai e ateou fogo.

A blogueira teve cerca de 90% de seu corpo queimado e morreu duas semanas depois, o que acarretou em grande revolta por toda a China e provocou um debate sobre a violência contra as mulheres no país. Milhares dos seguidores de Lamu no Douyin publicaram mensagens em seu perfil, enquanto outros internautas pediram por justiça com hashtags que foram censuradas, posteriormente.