Notícias » Brasil

Homem suspeito de matar jovem a facadas em SP enviou vídeos do crime

O ato brutal aconteceu na última segunda-feira, 22

Redação Publicado em 25/02/2021, às 11h27

Ingrid, jovem vítima do crime
Ingrid, jovem vítima do crime - Divulgação

O crime que chocou o Brasil nos últimos dias ganhou novos desdobramentos. Conforme divulgado pelo portal de notícias UOL, o suspeito de ter assassinado a jovem Ingrid Bueno, de 19 anos, após várias facadas, fez o envio de vídeos e até mesmo uma obra para donos de blog e pessoas que englobam o mundo de games.

Segundo o portal de notícias, o homem de 18 anos revelou que a resposta para o que o motivou a cometer o ato hediondo poderia ser encontrada no livro.

A gravação também conta com uma confissão do homem. "Bom, vocês estão achando que é tinta, montagem, algo do tipo? Não, não é. Eu realmente matei ela [sic]. E, bom, eu tenho um livro também, pedi para um pessoal estar divulgando o meu livro. E é isso aí. Eu espero que vocês leiam. Tem algumas verdades sobre a humanidade”.

O suspeito do crime afirma na filmagem que faz parte de uma seita. Em determinado momento, diz até mesmo que não “suporta a humanidade”.

Uma das blogueiras que recebeu os vídeos é Lola Aronovich, professora universitária da Universidade Federal do Ceará e dona do blog Escreva, Lola, Escreva. Foi revelado que o e-mail continha a seguinte mensagem: "Deixo pra você o meu livro com todos os dias que passei pensando, lá eu falo tudo sobre mim e o porque fiz o que fiz".

O brutal crime

Ingrid, que era jogadora de eSports, acabou sendo cruelmente assassinada após receber várias facadas na última segunda-feira, 22. O palco para o ato assustador aconteceu em Pirituba, São Paulo.

Com o apelido “Sol”, a jovem se encontrou com um homem de 18 anos, que também faz parte do mundo de games e ainda não foi julgado. Os dois se conheceram na internet.

Ao ser detido pelas autoridades, o homem disse que tinha a ideia de tirar a própria vida, contudo, acabou sendo impedido pelo irmão, que encontrou o corpo de Ingrid e chamou a polícia.