Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Michael Jackson

Homem teria roubado pijama que Michael Jackson usava quando morreu

Sujeito ainda é acusado de ter se apropriado de diversos itens pessoais de Michael Jackson

Fabio Previdelli Publicado em 27/06/2022, às 13h21

O Rei do Pop, Michael Jackson - Getty Images
O Rei do Pop, Michael Jackson - Getty Images

A morte de Michael Jackson completou 13 anos no último dia 25 de junho. Nesta mesma data, herdeiros do Rei do Pop abriram um processo nos tribunais do condado de Los Angeles contra Jeffre Phillips, ex-noivo de LaToya Jackson

O motivo? Durante os 9 dias que ele ficou hospedado na Carolwood House de Jackson, ele se apropriou de diversos itens pessoais do cantor. De acordo com o registro feito no tribunal, Phillips estava na propriedade na data em que Michael faleceu.

Ele teria aproveitado a ocasião para roubar o iPhone do Rei do Pop e de seus filhos pequenos. Jeffre também teria ficado com sua carteira de motorista, frascos de remédios e também roupas do falecido cantor, aponta o Yahoo! Entertainment via The Blast

Itens pessoais 

Mas as alegações não pararam por aí, elas se tornam ainda mais graves. Herdeiros do músico também dizem que o sujeito levou algumas notas manuscritas e pastas cheias de papéis comerciais; além de câmeras de vídeo, computadores e discos rígidos que podem conter “vídeos caseiros de Jackson e músicas escritas e/ou gravadas por Jackson, e provavelmente muito mais”.

A alegação mais chocante, porém, é de que Jefrre teria roubado o pijama que Michael usava horas antes de falecer. A roupa foi removida por paramédicos que tentavam reanimá-lo. O homem também teria pego um tubo de ressuscitação usado no cantor. 

Em atos extremamente aterradores e desumanos: (1) Phillips até roubou o pijama que Jackson estava usando nas horas finais de sua vida (eles aparentemente foram retirados de Jackson por paramédicos ou outros tentando ajudar Jackson medicamente); e (2) Phillips roubou um tubo de ressuscitação que parece ter sido usado em Jackson por aqueles que estavam tentando salvar a vida de Jackson no período frenético antes de sua morte”, aponta documento entregue ao tribunal. 

De acordo com o The Blast, o roubo não foi descoberto até meados de dezembro do ano passado. Até então, acreditava-se que os itens haviam sido perdidos, mas o roubo foi constatado “quando uma pessoa entrou em contato com o espólio para perguntar sobre a procedência de certos itens de propriedade pessoal de Jackson que Phillips estava tentando consignar para venda em leilão”, diz o relatório. 

O sujeito teria admitido que tomou posse dos produtos quando esteve na propriedade de Michael e o espólio da família até chegou a recuperar “numerosos” itens, mas o homem se recusou a devolver diversos outros. Foi então que o processo foi aberto.