Notícias » Inglaterra

Homenagem a traficante de escravos será retirada de igreja na Inglaterra

Nas paredes da igreja de St. Peter, a placa comemora a atuação sangrenta de John Gordon em uma revolta na Jamaica, em 1760

Pamela Malva Publicado em 24/09/2020, às 14h30

A placa na igreja de St. Peter, em Dorchester, na Inglaterra
A placa na igreja de St. Peter, em Dorchester, na Inglaterra - Divulgação

Em resposta aos diversos protestos do Black Lives Matter, uma igreja de Dorchester, na Inglaterra, decidiu remover uma placa de suas paredes, segundo apurou a BBC. Trata-se da homenagem feita a John Gordon, um traficante de escravos do século 18.

Morto na cidade inglesa aos 46 anos, o homem foi condecorado por sua participação na revolta de escravos na Jamaica, em 1760. A batalha, que matou entre 400 e 500 escravos, ficou conhecida como Guerra de Tacky.

Pela atuação no conflito, John Gordon recebeu a grande placa, que elogia sua "bravura" e "humanidade". É amplamente conhecido, no entanto, que John participou do assassinato de dezenas de escravos durante a batalha, enquanto centenas de outros homens negros foram vendidos a fim de sufocar a revolta.

Detalhes da placa em homenagem a John Gordon / Crédito: Divulgação

 

Após uma grande pressão externa, então, os paroquiais da igreja de St. Peter se reuniram para decidir o destino da placa em questão, na quarta-feira, 23. Dessa forma, ficou decidido que a peça será coberta, enquanto a instituição planeja sua remoção.

De acordo com o diretor da igreja, Val Potter, o próximo passo é consultar a burocracia do local sagrado. "Vai levar algum tempo, porque a igreja tem um sistema de planejamento. Então estamos falando de meses", explicou.

O grupo Stand Up To Racism Dorset parabenizou a decisão. Para David Rhodes, um membro do coletivo que luta contra o racismo estrutural, "é bom que a Igreja esteja tomando medidas para reconhecer nosso passado vergonhoso".