Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Saúde

Hospital gaúcho realiza cirurgia inédita no coração de feto de 8 meses

A criança foi operada ainda na barriga da mãe e deve nascer em 15 dias

Wallacy Ferrari Publicado em 03/06/2022, às 16h56

Equipe médica que realizou a intervenção - Divulgação / Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre
Equipe médica que realizou a intervenção - Divulgação / Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Um feto de oito meses protagonizou uma cirurgia cardíaca inédita na medicina; em um hospital de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o bebê, que sequer nasceu, recebeu a intervenção cirúrgica para possibilitar o fluxo sanguíneo pela artéria aorta, sendo operado ainda na barriga da mãe.

A intervenção evitou uma série de complicações, precocemente detectados, no coração da criança. Duas semanas depois, a mãe da criança, Débora Nunes, retornou ao hospital em consulta, confirmando o êxito do procedimento. Apesar da abertura, a criança não foi deslocada do útero materno e ainda deve nascer em aproximadamente 15 dias.

A intervenção ainda foi guiada por um médico catalão que, direto de Barcelona, monitorou a cirurgia via internet; Eduard Gratacós conduziu os médicos especialistas Marcelo Brandão da Silva, Carlo Pilla, Marina Domingues, Mariana Sgnaolin e Daniel Correa Helfer, coordenados presencialmente pela cirugiã Talita Micheletti Helfer.

Somos um dos maiores centros do Sul do Brasil para tratar fetos com malformação do coração em geral. Até então, sempre oferecíamos tudo que havia de recurso, com tratamento após o nascimento. A cirurgia é rara porque a doença é rara. E, para nós, foi um marco, porque foi a primeira vez que tratamos antes do nascimento", disse Talita ao portal G1.