Notícias » Brasil

IBGE estima que Brasil tenha atingido 213,3 milhões de habitantes

O estudo foi divulgado nesta sexta-feira, 27

Redação Publicado em 27/08/2021, às 13h24

Pessoas em São Paulo durante pandemia em 2020
Pessoas em São Paulo durante pandemia em 2020 - Getty Images

Uma nova estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) declarou que a população brasileira chegou a 213,3 milhões em 2021. O número, que representa um crescimento de 0,74% na comparação com 2020, foi divulgado nesta sexta-feira, 27, segundo o portal de notícias G1.

Porém, o IBGE não incorporou os feitos da pandemia do coronavírus na nova estimativa.

"Os efeitos da pandemia da Covid-19 no efetivo populacional não foram incorporados nesta projeção, devido à ausência de novos dados de migração, além da necessidade de consolidação dos dados de mortalidade e fecundidade, fundamentais para se compreender a dinâmica demográfica como um todo", informou o Instituto.

A estimativa é utilizada como um dos parâmetros de referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos, além de ser utilizada pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios.

De acordo com o IBGE, as consequências da pandemia no tamanho da população serão verificadas a partir do próximo Censo Demográfico, que seria realizado neste ano, mas foi cancelada após cortes no orçamento feitos pelo governo federal. A pesquisa está prevista para ser realizado em 2022.

Márcio Mitsuo Minamiguchi, gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE, relatou que os dados preliminares do Registro Civil e do Ministério da Saúde indicam um excesso da taxa de mortalidade, especialmente entre idosos, e uma diminuição da taxa de natalidade, mas que o país já estava em uma tendência de desaceleração do ritmo de crescimento populacional.

"Embora a gente não tenha incorporado, certamente a pandemia não provocou uma queda na população. Uma redução da população de um ano para outro não ocorreu. O que pode acontecer, na verdade, com certas mudanças de comportamento, é antecipar tendências, como, por exemplo, a diminuição da população lá pra frente", disse o pesquisador ao G1.