Notícias » Segunda Guerra

Idosa de 95 anos é acusada por participação em genocídios nazistas durante a Segunda Guerra Mundial

Sabe-se que a mulher atuou como secretária em um Campo de Concentração, mas ainda não há certeza se ela será levada a julgamento

Penélope Coelho Publicado em 07/02/2021, às 11h35

Stutthof, Campo de concentração nazista
Stutthof, Campo de concentração nazista - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas na última sexta-feira, 5, pela BBC, uma mulher de 95 anos — que atualmente vive em um lar de idosos — foi acusada de ter sido cúmplice de assassinatos cometidos por nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial.

Chamada de Irmgard F, sabe-se que a mulher trabalhou para o comandante de um Campo de Concentração. A mulher foi secretária no brutal Campo nazista de Stutthof, localizado na Polônia.

De acordo com as autoridades alemãs, a idosa é acusada de ter participado como cúmplice em "mais de 10 mil casos" de homicídio. Segundo a reportagem, ainda não há certeza se a mulher será levada a julgamento, seu papel nos assassinatos ainda está sendo investigado.

Na época em que atuou em Stutthof, Irmgard era menor de idade, atualmente, o tribunal alemão está decidindo se o possível julgamento será levado como um caso para menores, ou não.

Sabe-se que o Campo de Concentração de Stutthof foipalco para tragédias horríveis. Cerca de 100 mil prisioneiros foram mantidos no local, sobrevivendo em condições desumanas.

Diversas vítimas morreram em decorrência da fome, doenças e também por injeções letais ou câmeras de gás. Por sua vez, a idosa afirma que não tinha conhecimento das mortes nas câmaras de gás.

Sobre a Segunda Guerra 

Ocorrida entre 1939 e 1945, o segundo conflito militar se dividia entre Eixo (Alemanha, Itália e Japão) e Aliados (França, Inglaterra, EUA e URSS). Com batalhas sangrentas deixando de 70 a 85 milhões de mortos, a Segunda Guerra ficou marcada pelos horrores da Alemanha Nazista e dos campos de concentração, organizados pelo partido de Adolf Hitler.

Nomes como o de Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt e Josef Stalin foram ativos para combater os regimes fascistas de Hitler e Benito Mussolini. Um dos capítulos mais sombrios e notórios do século 20 deixou marcas na humanidade que, até hoje, não foram totalmente resolvidas.