Notícias » Europa

Idosa que sobreviveu ao Holocausto faz sucesso no Tiktok

Lily Ebert, de 98 anos, foi prisioneira de Auschwitz e hoje posta vídeos de conscientização

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/01/2022, às 14h59

Lily Ebert em entrevista
Lily Ebert em entrevista - Divulgação / YouTube / The Times and The Sunday Times

Lily Ebert, uma idosa de 98 anos, que nasceu na Hungria, se estabeleceu em Londres. Ela, que hoje é uma das únicas testemunhas oculares do Holocausto ainda vivas, criou uma conta no Tiktok, uma rede social, a pedido de seu bisneto, há dois anos, e hoje possui uma plataforma grande, de 1,6 milhão de seguidores.

Quem cuida da conta no Tiktok de Lily é Dov Forman, o mesmo bisneto. A ideia surgiu quando, devido a pandemia, a idosa deixou de poder dar palestras sobre as suas vivências em escolas. 

A sobrevivente do Holocausto, até então, compartilhava a suas vivências dentro de eventos e palestras, algo, que segundo a Deustche Welle, ela faz porque prometeu a si mesma que “enquanto viver, contarei minha história para as gerações futuras."

@lilyebert Reply to @nathaliejaber47 Does a Holocuast Survivor forgive the Nazis, who killed her whole family? #holocuastsurvivor#97yearsold#lovealways#learn♬ original sound - Lily Ebert & Dov Forman

Dentro do TikTok, Lily Ebert compartilha vídeos curtos com seus espectadores, onde fala abertamente de sua vida como sobrevivente e dos horrores que testemunhou dentro de Auschwitz.

Lily Ebert foi deportada da Hungria para Auschwitz-Birkenau pelos nazistas no ano de 1944. Sua mãe e seus dois irmãos mais novos foram assassinados dentro do campo, enquanto ela e seus irmãos mais velhos foram considerados aptos para trabalho e sobreviveram. Ela foi forçada a trabalhar fabricando munições perto de Leipzig, até ser libertada por soldados americanos um ano depois, em 1945.