Notícias » Europa

Idosa registra infecção por duas variantes de covid simultaneamente na Bélgica

A nonagenária faleceu em março deste ano, mas foi examinada por autoridades do país para a confirmação do fenômeno

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 12/07/2021, às 09h19

Imagem meramente ilustrativa de vírus em microscópio
Imagem meramente ilustrativa de vírus em microscópio - Foto de healthcare2021 por Pixabay

Autoridades de saúde da Bélgica revelaram um caso inédito de covid-19 no último sábado, atribuído a uma idosa nonagenária falecida em março de 2021; de acordo com exames, a mulher teria sido infectada simultaneamente pelas variantes Beta, de origem sul-africana, e a britânica Alpha, como informa o portal UOL.

Considerado um fenômeno subestimado pela autora do exame, a bióloga molecular Anne Vankeerberghen registrou a situação em um documento enviado ao Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ECCMID): “Este é um dos primeiros casos documentados de coinfecção com duas variantes preocupantes do SARS CoV 2”.

O perfil especifica que tratava-se de uma mulher com 90 anos e sem antecedentes médicos que teriam somado na deterioração da saúde — porém, ainda não havia se vacinado e teria sido internada em um hospital no município belga de Aalst, dando entrada sem dificuldades respiratórias e com "bom nível de saturação de oxigênio".

Contudo, a pesquisa avalia se a soma das variantes acelerou o ataque ao sistema imunológico, visto que, apenas nos cinco dias posteriores, ela desenvolveu sintomas respiratórios graves e faleceu. A dupla infecção foi o primeiro registro médico publicado.