Notícias » Brasil

Idoso vai de maca ao banco para apresentar ‘prova de vida’ obrigatória para manter benefícios do INSS

O homem de 80 anos está acamado há um ano; o caso aconteceu no Piauí e gerou revolta

Redação Publicado em 10/06/2021, às 07h50

Idoso levado de maca ao banco
Idoso levado de maca ao banco - Divulgação/Facebook

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 9, pelo portal de notícias G1, um caso que aconteceu no município de Piripiri, no Piauí, na última sexta-feira, 4, chamou a atenção da população local pelo descaso.

Segundo revelado na publicação, um idoso de 80 anos teve que se dirigir até uma agência de um banco para realizar a chamada ‘prova de vida’, método obrigatório para manter os benefícios do Instituto Nacional de Saúde, INSS.

Contudo, o aposentado está acamado há um ano, desde que sofreu um AVC e ficou impossibilitado de andar — para realizar a prova de vida, ele foi levado de maca até o local. Em entrevista ao G1, a família do idoso afirmou que havia tentado realizar o procedimento sem a presença do idoso, mas, não foi permitido.

De acordo com os parentes, a orientação foi a de que o homem de 80 anos deveria ir presencialmente até a agência do banco. Ele usa o dinheiro de sua aposentadoria para pagar seu tratamento. Os parentes revelaram que o banco disponibilizou uma ambulância para levar o idoso, mas, que a situação foi humilhante.

“Fazer prova de vida de um idoso acamado durante uma pandemia? Não teria um funcionário capacitado para ir na casa do idoso neste caso específico?” , questionaram os parentes.

Em nota, o Banco do Brasil informou que não houve orientação para que a prova de vida do idoso fosse realizada em uma de suas agências. De acordo com o banco, o método foi realizado sem contato prévio.

A instituição informou que o INSS oferece a opção de prova de vida domiciliar, através de um agendamento on-line, caso o beneficiado não possa ir até o local.