Notícias » Arqueologia

Igreja medieval em Ilhas de Malta pode ser destruída por conta de obras locais

Diversos ativistas e fazendeiros se manifestaram contra obras próximas do patrimônio arqueológico, que danificariam gravemente as ruínas

Ingredi Brunato Publicado em 05/10/2020, às 15h34

Foto de ruínas da Igreja.
Foto de ruínas da Igreja. - Divulgação/ Facebook/ Keith Buhagiar

A igreja medieval de Santa Duminka, da cidade de Dingli, nas Ilhas de Malta, foi um edifício importante para a comunidade que vivia próxima dela nos anos 1400. Recentemente, contudo, a possível construção de uma estrada próxima dela pode colocar a construção arqueológica em risco. 

“As informações são escassas, mas parece que a nova estrada projetada circunscreverá o local da igreja de Santa Duminka em dois lados, provavelmente causando danos irreparáveis ​​no processo que resultarão no colapso estrutural dos já frágeis restos da igreja.”, publicou em seu Facebook o professor professor titular do Departamento de Clássicos e Arqueologia, Keith Buhagiar

Outras figuras locais também manifestaram suas opiniões a respeito. O arquiteto Ruben Abela, por exemplo, que é presidente da Wirt iż-Żejtun, uma organização não-governamental focada na preservação de patrimônios culturais, disse que os procedimentos de planejamento da rodovia "falharam enormemente" ao não considerar a presença da igreja. 

Quando a construtora Infrastructure Malta chegou ao local para começar as obras na última sexta-feira, 2, ele estava ocupado por manifestantes, dentre eles não apenas ativistas, mas também fazendeiros, que acreditam que a estrada atrapalharia seus meios de subsistência com a retirada de plantações que estejam no caminho. 

As obras foram suspensas pelo dia, contudo a Infrastructure Malta disse em comunicado que tem direito de prosseguir com a construção da estrada, segundo apurado pelo Times Malta