Notícias » Esportes

Jogos Olímpicos: Imprensa norte-americana cria ranking de medalhas alternativo, com EUA no topo

Diversos veículos insistem em uma contagem total, sem avaliar a prioridade os ouros e pratas nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/08/2021, às 16h17 - Atualizado às 22h40

Medalha olímpica
Medalha olímpica - Getty Images

Uma contagem alternativa da imprensa dos Estados Unidos ao quadro de medalhas atualizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) está chamando atenção pela tentativa de destaque; grandes jornais e veículos de comunicação do país norte-americano estão ranqueando os países com mais pódios deixando de lado o peso individual das medalhas.

De acordo com o portal G1, publicações impressas, como "The New York Times" e "The Washington Post", além de emissoras de TV, como a Fox News, estão posicionando os EUA no topo do ranking pela contagem total de medalhas — ao contrário da oficial, onde está em segundo lugar por ter menos medalhas de ouro que a China.

Alguns prints dos principais portais norte-americanos / Crédito: Divulgação / The New York Times / Fox News

 

Uma das representações que mais chamou atenção foi promovida pelo Yahoo News, que representou o número de ouros, pratas e bronzes ganhos pelos países em barras, mas produziu uma barra maior para os ouros dos EUA em comparação com a da China, que tinha cinco ouros a mais.

Em ordem decrescente, as medalhas de melhores colocações possuem valores específicos, priorizando o ouro e a prata em relação ao quadro total de medalhas.

Na manhã desta quinta-feira, o Brasil totalizou 16 medalhas, sendo 4 ouros, 4 pratas e 8 bronzes, no 16º lugar. Caso repetisse o ranking norte-americano, estaria em 14º por mais conquistas do que Cuba e Hungria, que possui menos medalhas, mas um ouro a mais.