Notícias » Arqueologia

Impressionante tesouro de ouro é descoberto na Ucrânia

Os pesquisadores ficaram surpresos com os fragmentos de um ‘anel de pescoço’ encontrados no local, consistindo em 94% de ouro

Isabela Barreiros Publicado em 19/01/2021, às 13h33

Alguns dos fragmentos do 'anel de pescoço'
Alguns dos fragmentos do 'anel de pescoço' - Divulgação - Agência Nacional de Notícias da Ucrânia

Durante um estudo realizado na Fortaleza Dacian de Mala Kopania, localizada na região de Zakarpattia, oeste da Ucrânia, pesquisadores descobriram um notório tesouro de ouro. A descoberta foi anunciada pela Agência Nacional de Notícias da Ucrânia.

Os especialistas ficaram impressionados com os inúmeros fragmentos feitos de ouro encontrados no local. Eles acreditam que os pedaços quebrados completem um ‘anel de pescoço’, também conhecido como ‘torque’. 

“Um anel de pescoço, com um torque de 544 g, foi encontrado no complexo sagrado de Mala Kopania. O anel é composto por 94,52% de ouro. A análise sugere que ouro da Transilvânia e dos Urais foi usado para fazê-lo”, explicou Volodymyr Moyzhes, chefe do Museu Arqueológico da Universidade Nacional de Uzhgorod.

Crédito: Divulgação - Agência Nacional de Notícias da Ucrânia

 

Ele afirma: “Atualmente, este torc como um artefato separado é a maior descoberta de ouro na região de Zakarpattia”. O item foi descoberto fragmentado em uma área de 70 metros quadrados no Fortaleza Dacian. 

“Torcs não tinham tanto uma função de decoração, mas enfatizavam o status social do proprietário. Em particular, isso é indicado pela famosa estátua de mármore Gália Moribunda mantida no Museu Capitolino”, disse Moyzhes.

Para o pesquisador, o fato de o colar estar despedaçado pode estar relacionado a algum tipo de ritual. Segundo ele, “talvez o proprietário tenha morrido e o torque tenha sido cortado". 

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.