Notícias » Grécia

Incêndio em campo de refugiados deixa ao menos 10 mil pessoas desabrigadas na Grécia

De acordo com as autoridades locais, o fogo no abrigo de Moria começou por um protesto após tentativa de isolamento de alguns refugiados que testaram positivo para a Covid-19

Penélope Coelho Publicado em 09/09/2020, às 09h57

Incêndio em campo de refugiados na Grécia
Incêndio em campo de refugiados na Grécia - Divulgação/Twitter/Ernest Urtasun

Nesta quarta-feira, 9, um enorme incêndio tomou conta de um campo de refugiados na Grécia, o abrigo de Moria, conhecido por sua superlotação. Localizado na ilha de Lesbos, o abrigo é o maior campo de refugiados do país e abriga cerca de 12 mil pessoas. As informações são do jornal O Globo.

De acordo com a publicação, em decorrência do fogo, mais de 10 mil pessoas ficaram desabrigadas, algumas delas sofreram intoxicação e ferimentos leves, mas, até o momento nenhuma morte foi registrada.

Segundo informações das autoridades locais, o fogo começou após protestos de refugiados que tinham sido isolados depois que testes confirmaram que eles estavam infectados pelo novo coronavírus. Mas, as causas do incêndio ainda são desconhecidas e a polícia não descartou a possibilidade de um ato criminoso.

Em uma grande operação de resgate, 10 veículos do corpo de bombeiro e 25 profissionais foram enviados até o local. Contudo, eles afirmaram que alguns refugiados tentaram impedir a entrada dos bombeiros no local e a polícia teve que ser acionada para que a ação pudesse continuar.

As autoridades informaram ainda que os refugiados foram retirados do local e agora buscam soluções para encontrarem abrigo alternativo para eles. Confira o vídeo do incêndio.